Tuesday, 10 August 2010

Um traseiro muito traiçoeiro

Há já uns anos, numa viagem a Dublin, tinha ficado muito interessado por este belo anúncio no aeroporto:


é a palavra Irlandesa para um Galgo (raça canina). É caso para dizer: "ontem vi um Cú Irlandês".
É uma delícia encontrar este tipo de palavra, com um significado completamente diferente noutra língua; as portas 66 e 68 devem ser as nádegas esquerda e direita, respetivamente. Nem o acento lhe falta, que se chama fada em Irlandês, outro belo exemplo, permitindo frases como "escreve-se com u e com uma fadaou "o u de leva fada".
Na minha última viagem, vi que o  já abriu:


O bar em si é bastante agradável, com o senão de, desculpem a expressão, ficar no de Judas:


E assim se escreve sete vezes num blog de viagens. Mas não fiquem assustados, há quem tenha cuidado com a língua neste país; os bancos, por exemplo, chamam-lhe Rabo.

5 comments:

JoaoN said...

O banco do rabo é holandês, não é irlandês pá :)

DoCeu said...

Não tem sido uma vez nem duas que em troca de e-mails, o character set não é o mesmo, salta o é acentuado, e eu recebo um digníssimo mail dirigido à Dear Maria do Cu Fialho...
Ultimamente, sempre que me lembro, já nem ponho o acento! (:

Миша said...

hehehe realmente! Então no twitter que de vez em quando se lembra de não aceitar acentos, deve ser bonito! (-:

Dulce said...

Maria do Cu é muito giro! Lol

Álvaro said...

Mas é um cú doce mesmo! hahaha